fundo parallax

Sábado é Dia de campo de criadores de búfalos em Passo Fundo

ascribu expointer 2017 bufalo grande campeao da raca murrah.jpg
Terneiro com 432 kg é grande campeão entre búfalos
28 de agosto de 2017
Dia de Campo apresenta a Fazenda São João, de Passo Fundo
25 de setembro de 2017

A utilização de búfalos como “verdadeiras roçadeiras naturais e ecológicas” será mostrada em um sistema em que os bubalinos estão integrados com bovinos, lavoura e floresta na Fazenda São João, em Passo Fundo. O proprietário João Kurtz Amantino, veterinário formado pela UFRGS em 1968, explora a área, considerada modelo, junto com as filhas Jomara, veterinária, e Janine, administradora de empresas.

“O sistema cria um sinergismo positivo entre o mundo animal, vegetal e mineral em que um beneficia e é beneficiado pelo outro, gerando uma espiral ascendente que se expande a cada novo ciclo climático (inverno/verão). E o ambiente como um todo enriquece e se diversifica. Enfim, a natureza acelerada pelo homem consegue unificar o mundo mineral, vegetal e animal, com ganhos”, dizem eles.

A experiência será detalhada no sábado (23/9) em Dia de campo da Associação Sulina de Criadores de Búfalos (Ascribu) na Fazenda São João (BR 285, km 285). São esperados mais de 100 pecuaristas, inclusive da Argentina e Paraguai. A área abriga 120 búfalos e 400 cabeças de vacas holandesas. A propriedade obtém terminação de búfalos com 18 meses e 450 Kg; a produção leiteira das vacas tem média de 4.893 litros/dia (produziu 1.786.105 litros de setembro/16 a agosto/2017). “Primeiro, as vacas mais produtivas consomem a melhor pastagem, quando ela está no ponto ideal de corte. Depois, pastejam as vacas de segunda categoria, em fim de lactação e de menor produção. Por último, entram os búfalos para roçar e rapam tudo, comem o que sobrou de pastagem e, mesmo assim, têm um ganho maior que os bovinos de corte em produção de carne”, ressalta o patriarca da família.

Como os búfalos fazem o serviço que teria de ser feito com maquinário agrícola (roçadeira), a propriedade economiza em mão de obra e óleo diesel. “E a pastagem fica mais bem roçada, adubada e pisoteada”, declaram Jomara e Janine, pois “a roçadeira cria montes de pastagens secas que demoram a ser degradadas e abafam e até matam a pastagem nova”.

Outra vantagem da integração búfalo/bovino/lavoura/floresta é que os bubalinos, além de roçarem a área, fazem a deposição de fezes com “bilhões de microorganismos especializados no desdobramento da celulose que promovem a vida de vira-bostas, aves boiadeiras. O ambiente melhora com incorporação de carbono ao solo, que se torna mais rico e permeável, permitindo a penetração das raízes e infiltração da água da chuva”, ilustra a família Amantino.

-- O quê: dia de campo da Associação Sulina de Criadores de Búfalos Quando: dia 23/09, sábado, das 8h30 às13h Onde: Fazenda São João, de João Kurtz Amantino e família, em Passo Fundo - BR 285, km 285 Informações: 54 98133-6149 / 51 99999-7226.Todos os animais pertencem à Fazenda Panorama, de Camaquã, do criador Delfino Beck Barbosa. O julgador foi o professor da UFRGS Harold Ospina Patino, mestre em zootecnia, especialista em nutrição animal. O professor, que avaliou 11 animais, destacou a qualidade da genética do plantel. Outro aspecto ressaltado foi a grande capacidade de produzir carne dos bubalinos e ainda sua docilidade. Na quinta-feira (31), às 19h30, haverá leilão de búfalos na pista B.

Divulgação Ascribu / Carlos Souza