fundo parallax

Filhotes de búfalos: cuidados especiais

3 de maio de 2017
Dia de Campo da Ascribu na Cabanha Santa Bárbara em São Borja
Nova edição do Dia de Campo da Ascribu será em São Borja
17 de março de 2017
III Simpósio Gaúcho de Criadores de Búfalo
23 de maio de 2017

O s búfalos merecem certos cuidados que vão desde a amamentação nas primeiras horas de vida. É importante entender que existem aspectos diferentes entre uma criação de búfalos para corte e para leite.

No primeiro caso, os bezerros mamam na vaca à vontade. Em uma propriedade leiteira, no entanto, é preciso administrar o leite que é liberado ao filhote e o que é destinado à ordenha. Conciliar ordenha com alimentação do bezerro não chega a ser um problema. Bezerros cujas mães não são ordenhadas engordam em média 800 gramas por dia.

Já o filhote de uma vaca ordenhada ganha cerca de 700 gramas por dia, uma diferença muito pequena perto do benefício que a venda de leite proporciona para o produtor. No entanto, para garantir a saúde do bezerro, os cuidados devem começar logo nas primeiras horas de vida. Recomenda-se que as búfalas permaneçam com suas crias entre 24 horas e 36 horas sem serem importunadas. Esse tempo é essencial para que o bezerro se alimente exclusivamente do leite da mãe, rico em proteínas e imunoglobulinas, o que fortalece o sistema imunológico.

Até o quarto dia de vida, vaca e filhote devem ficar isolados, para evitar que bezerros mais velhos se alimentem do colostro, esse rico leite produzido logo após o parto. Um filhote bem alimentado fica menos vulnerável a pragas e doenças, mas vacinas e ações preventivas também são importantes.